DORES DO INDAIÁ
21º MIN     33º MAX

Brasileiro que mora em Bruxelas relata tensão após atentados e mortes

Ralfh Salviano é de Dores do Indaiá e mora há 4 anos na cidade belga. Bruxelas encontra-se um caos, com nível máximo de alerta terrorista, diz.

Postado em: 23 de março de 2016

Um brasileiro que mora há quatro anos em Bruxelas, na Bélgica, relatou ao G1 os momentos de tensão vividos nesta terça-feira (22), quando ocorreram ataques terroristas no Aeroporto Internacional de Zaventem e na estação do metrô Maelbeek. Ralfh Salviano tem 28 anos e exerce a profissão de gesseiro.

Nascido em Dores do Indaiá, no Centro-Oeste de Minas Gerais, ele vivencia a preocupação da população da Bélgica após explosões que deixaram mais de 30 mortos, dezenzas de feridos e levaram o país a entrar em alerta máximo.

"Às 5h30 eu saí para trabalhar na cidade de Liège, que fica a cerca de 97,4 quilômetros de Bruxelas. Por volta das 9h, mais ou menos, ficamos sabendo dos atentados no aeroporto de Zaventem, onde cheguei há 15 dias atrás, e na estação de Maelbeek, que fica perto do Parlamento Europeu", relatou.

Os momentos seguintes ao anúncio dos atentados foram de preocupação com a segurança de conhecidos. "Fiquei por muitas horas refletindo sobre a falta de amor que existe no mundo e o que leva o ser humano a cometer tais brutalidades. Fiquei muito triste com a situação. Às 17h viemos embora para casa. Houve um engarrafamento enorme por causa do ocorrido, com a polícia controlando carros na rodovia em busca dos suspeitos. Chegamos em casa às 20h. Bruxelas encontra-se um caos, com nível máximo de alerta terrorista".

Conforme as horas passam no país da União Européia, os moradores se preoucupam com o futuro. "Claro que essa situação muda para mim, pois devo tomar cuidado com qualquer suspeita, pois aqui é um país onde se encontram muito desses homens frios", comentou.

Desde a divulgação dos atentados na imprensa mundial, parentes e amigos de Ralfh Salviano não param de fazer contatos com ele. "Quando me conectei à internet, tinha mais de 50 mensagens de familiares e amigos me perguntando se eu estava bem e falando para eu ir embora", contou.

Ralfh Salviano tem 28 anos e mora em Bruxelas, cidade atacada por terroristas (Foto: Arquivo pessoal)

Fonte: G1 - Centro-Oeste - MG

Anuncie Aqui

Curta nossa fanpage no Facebook! Siga-nos no Twitter Siga-nos no Instagram

Copyright 2006 - 2017 - Todos os direitos reservados

CURTA A FANPAGE DO PORTAL DERIKS.NET

VISITANTE Nº: 1.334.106